Devido a sua localização a Puglia é chamada de o “Salto da Bota“. Em outras palavras, é o extremo sul da Itália e por isso podemos considerar como a estação final dos trens ou o ponto final dos ônibus. Mas como se deslocar na Puglia? A região é longa e para conhecê-la é preciso fazer alguns muitos quilômetros, por exemplo, da Vieste, no Gargano, a Lecce, no Salento.

Certamente o carro é a melhor maneira para se locomover com liberdade e descobrir os quatro cantos da Puglia. Entretanto, os trens e os ônibus também podem facilitar os deslocamentos e você ainda pode desfrutar da paisagem.

 

Como se deslocar na Puglia? Carro

Para os que querem se aventurar sozinhos de carro pela Puglia, as estradas são bem sinalizadas. No entanto, algumas pequenas cidades ou aquelas menos turísticas podem não possuir muitas indicações e placas de trânsito. Todavia, é necessário sempre muita atenção porque muitas estradas secundárias são estreitas e congestionadas (com caminhões), com alguns trechos de mão dupla e sem barreira divisória.

A Autostrada A14, também chamada Autostrada Adriatica, liga Bologna, na região da Emilia-Romagna, a Taranto passando por Bari. A Autostrada dei Due Mari (A16) liga o Mar Tirreno ao Mar Adriático, em outras palavras, liga as cidades de Napoli, na região da Campagna, e Canosa di Puglia, na Província BAT (Barletta-Andria-Trani), na Puglia. Clique aqui para saber Como chegar na Puglia.

A Strada Statale 16 Adriatica é a estrada mais longa da Itália. A SS16 liga as principais cidades do litoral Adriático. Começa no norte da Itália, na cidade de Veneza, atravessa quase toda a Itália e termina em Otranto, no Salento. Na região da Puglia a SS16 é a estrada principal para conhecer a maior parte da região. A partir da SS16 outras estradas completam a rede rodoviária principal, por exemplo, a SS96 para Altamura, Gravina in Puglia e Matera, a SS100 para Taranto, a SS172 para o Valle d’Itria e a SS101 para a Costa Jônica.

 

Trem

A viagem de trem é ideal para quem deseja desfrutar da paisagem da região. Contudo, nem sempre os trens chegam em todos os lugares e os horários podem não coincidir com os dos viajantes. Os trens conectam as principais cidades da região, mas os trens para as pequenas cidades são menos frequentes. Portanto, o trem é perfeito para quem sabe se organizar logisticamente. Em outras palavras, considere as distancias, o tempo de viagem, a frequência dos trens e o tempo de permanência em cada cidade e atração.

A Ferrovie dello Stato liga Bari, a capital, com a maior parte da região. O centro de Bari e o Aeroporto Karol Wojtyla estão conectados através da Ferrotramviaria que também cobre o norte de Bari e a Província BAT (Barletta-Andria-Trani). Clique aqui para saber como ir do Aeroporto ao centro de Bari.

A Ferrovie del Sud Est cobre as principais cidades do Salento. Enquanto a Ferrovie del Gargano cobre a província de Foggia. Saindo da Puglia, a Ferrovie Appulo Lucane liga a Província de Bari às cidades do interior e Matera, na Basilicata.

 

Ônibus

Os ônibus são a última opção para se deslocar na Puglia. Em alguns casos os ônibus podem substituir os trens, mas na maioria das vezes fazem o último trecho da viagem, onde os trens não podem chegar.

Somente durante o verão, o Salento in Bus gira pelas cidades e praias do Salento. Ainda no verão, o Gargano Easy to Reach é a linha que liga o Aeroporto Karol Wojtyla de Bari com as principais cidades turísticas do Gargano, por exemplo, Manfredonia, Mattinata, Vieste, Rodi e Peschici.

A Pugliairbus liga os aeroportos de Bari e Brindisi a algumas cidades da região, como Brindisi, Monte Sant’Angelo, Lecce, Taranto e Vieste e, fora da Puglia, Matera, na Basilicata.