O clima na Puglia, no sul da Itália, é tipicamente mediterrâneo. Verão quente, arejado e seco, e o inverno ameno.

Antes de tudo, o sul da Itália é chamado de “Mezzogiorno” porque possui verões quentes e longos. Enquanto, o nome “Puglia” deriva da “Apulia” e “Apluvia” (terra sem chuva, seca e árida), porque na região chove pouco e o sol é presente quase todo o ano. Por isso, o clima na Puglia é tipicamente mediterrâneo. Em outras palavras, significa que no litoral o verão é quente, seco e com vento. Enquanto, no inverno chove pouco e não é tão intenso como no norte. Contudo, o interior e as montanhas têm um verão fresco e é comum ver neve no inverno. Embora as chuvas sejam raras, os temporais acontecem.

Todavia, a diferença térmica entre o verão e o inverno pode ir de 40° C a 0° C. No entanto, a temperatura também pode variar muito da manhã para a noite. Entretanto os ventos quentes da África e os ventos frios do norte da Europa são fatores importantes que alteram a temperatura e a umidade da região.

 

Clima na Puglia: Quando ir?

O Verão é a estação da Puglia, principalmente, para quem quer aproveitar, por exemplo, as praias de Gallipoli e Vieste, de junho a setembro, quando os dias são mais longos. Portanto, este período é ligado ao calor, mas os meses de julho e agosto são realmente muito quentes e as praias ficam lotadas. Na alta temporada, se concentram as festas e as sagras mais importantes da região, por isso, também, aumentam o número de turistas e os preços em geral.

Certamente na Primavera e no Outono têm menos turistas e os preços são mais baixos que no verão. Ainda mais, é o período com a temperatura mais agradável. Portanto, é o período ideal para curtir as praias e os passeios ao ar livre pelas capitais de região, por exemplo Bari, Trani e Lecce. Do mesmo modo, as Città d’Arte podem ser visitadas durante todo o ano.

Enquanto, no Inverno as chuvas se concentram no fim do ano. As correntes congelantes da Sibéria podem trazer neve, principalmente, para as zonas do Gargano, da Daunia e da Terra di Bari – Murgia. No entanto, é possível ver as paisagens do interior cobertas de neve, como Gravina in Puglia e os trulli de Alberobello. Algumas atrações alteram o horário de abertura e, principalmente, no litoral alguns restaurantes fecham na baixa temporada.

 

Clima na Puglia: Temperaturas

Abaixo as médias mínimas e máximas das temperaturas e das chuvas de cada mês de toda a região.

Mês T. min T. max Chuva
Janeiro 1,5 °C 4,5 °C 65 mm
Fevereiro 5,5 °C 13,5 °C 55 mm
Março 7 °C 15,5 °C 60 mm
Abril 8 °C 17,5 °C 55 mm
Maio 12,5 °C 22,5 °C 42 mm
Junho 17,5 °C 29 °C 32 mm
Julho 20 °C 30,5 °C 25 mm
Agosto 19,5 °C 32 °C 25 mm
Setembro 15,5 °C 23,5 °C 55 mm
Outubro 12,5 °C 20 °C 75 mm
Novembro 12,5 °C 22,5 °C 85 mm
Dezembro 3,5 °C 10 °C 85 mm

 

Os ventos que alteram o clima na Puglia

Os ventos que alteram a temperatura na Puglia

Todavia, na Puglia é evidente que os ventos alteram a temperatura da região e a situação dos mares Adriático e Jônico. Os ventos quentes da África aumentam a umidade e a temperatura e podem, por exemplo, até trazer areia do Saara para a região. Da mesma forma, os ventos frios do norte deixam a temperatura mais baixa e podem trazer neve para as zonas internas. No entanto, a Puglia é banhada por dois mares. Enquanto um mar é agitado o outro é, teoricamente, calmo. Por isso é importante saber qual vento sopra e qual é o litoral mais atingido, antes de definir a programação do dia. Embora existam vários ventos, a maioria das pessoas considera, somente, dois deles: Maestrale e Scirocco, mas vamos à lista dos ventos e as zonas de interesse.

 

Os ventos e as zonas de interesse

Scirocco é um vento quente que vem do sudeste e que traz umidade e aumenta a temperatura. Agita o Mar Jônico, mas deixa calmo o Mar Adriático, do norte até Otranto.

Maestrale é um vento frio que vem do noroeste e que gela no inverno e refresca no verão. Agita o Mar Adriático, mas deixa calmo o Mar Jônico.

Libeccio é um vento quente que vem do sudoeste e que traz umidade e chuva. Agita o Mar Jônico e deixa calmo o Mar Adriático.

Tramontana é um vento frio e seco, principalmente, nos meses de inverno, que vem do norte e que deixa o Mar Adriático agitado, do norte até Otranto, e calmo, de Otranto até Santa Maria de Leuca e todo o Mar Jônico.

Levante é um vento que vem do leste e que deixa calmo o Mar Jônico, principalmente, de Gallipoli até Sant’Isidoro. Frequente entre julho e outubro, mas no inverno traz chuva forte.

Grecale é um vento muito frio que vem do nordeste e que deixa calmo o Mar Jônico, do sul de Gallipoli até Santa Maria de Leuca.

 

Previsão do tempo

Por fim, na Itália, o site de previsões do tempo mais indicado é o da Aeronáutica Militar Italiana que é conectado ao site da Organizzazione Meteorologica Mondiale (OMM). Portanto, antes de organizar o seu roteiro de viagem e a programação do dia verifique a previsão do tempo. e, principalmente, consulte sempre a previsão do tempo na Puglia antes de sair do hotel.

 

Batismo de calor

Enfim, quando cheguei na Puglia, em junho de 2007, peguei uma onda de calor mais que infernal. Em junho é muito comum que chegue da Africa este tipo de fenômeno na Itália, principalmente no sul, conhecido como bolha africana. No meu primeiro mês aqui, me dei de cara com uma onda de calor persistente, mais intensa do que o normal, que definiu novas temperaturas máximas na região: Foggia (47°C), Bari (45.5°C) e Marina di Ginosa (43.6°C).