De frente para o mar Adriático, uma belíssima estrada litorânea leva você por falésias, praias, enseadas, torres e faróis até o extremo sul da Puglia.

Embora no verão o litoral seja um caos, no outono e no inverno um passeio pelo litoral Adriático é uma ótima idéia. Por isso, aproveite a brisa do mar e a temperatura (não muito fria) para percorrer a estrada panorâmica do Salento Adriático, na Puglia (Apúlia), no sul da Itália. A costa do Salento Adriático foi formada por séculos pela água do mar e pelos ventos. São mais de 100 km de um mar límpido, torres de defesa, falésias, oliveiras e muros de pedra a seco. Uma das mais importantes e belas estradas panorâmicas da Itália.

O nosso ponto de partida pela estrada panorâmica do Salento Adriático é San Cataldo, a marina de Lecce, onde estão os restos do porto romano do Imperador Adriano e o Farol de San Cataldo. Seguindo em direção ao sul, a estrada passa pelos bosques da Riserva Naturale Le Cesine antes de chegar na Marina de Melendugno onde estão as praias de San Foca, a espetacular Grotta della Poesia, e as falésias das praias de Torre dell’Orso e de Torre Sant’Andrea.

Depois da ponte da Area Protetta dei Laghi Alimini, uma trilha leva a famosa e histórica Baia dei Turchi. Em Otranto, não perca o fantástico centro histórico com castelo, orla, muralha e a catedral. Enquanto isso, fora da cidade, veja o efeito colorido do lago e da pedreira de bauxita abandonada, e passe pelo farol de Punta Palascìa – Capo d’Otranto, o ponto mais oriental da Itália, a 70 km da Albânia.

 

Estrada panorâmica do Salento Adriático: Parco Naturale Regionale Costa Otranto Santa Maria di Leuca e bosco di Tricase

Aqui começa a estrada litorânea do Parco Naturale Regionale Costa Otranto Santa Maria di Leuca e bosco di Tricase. Depois da Torre Sant’Emiliano, Porto Badisco é famosa porque foi onde Enéias desembarcou escapando do incêndio de Tróia, segundo a lenda de Virgílio. Infelizmente a Grotta dei Cervi, a “Capela Sistina da pré-história”, não é aberta para visitas.

Passando pela Torre Minervino, Santa Cesarea Terme, é a principal estação termal da Puglia. Enquanto a Torre de Porto Miggiano é um dos points para os mergulhadores e pescadores subaquáticos.

A cidade de Castro é dividida em Superiore, com as ruínas do castelo e uma ex-catedral, e a Marina com uma das enseadas mais bonitas de toda a costa e, principalmente, a caverna mais famosa de toda a costa do Salento, a Grotta Zinzulusa.

Depois de Castro voce vai ver uma série de marinas e atrações, por exemplo, a enseada de Acquaviva, em Marina di Marittima, a Grotta Verde, em Marina di Andrano, a Marina de Tricase Porto, as piscinas naturais de Marina Serra, e o mirante de Torre Nasparo, em Marina di Tiggiano. Depois da Marina di Novaglie, sobre a Ponte del Ciolo se tem uma belíssima vista do fiordo.

Por fim, depois de alguns quilômetros se chega ao farol de Santa Maria di Leuca e ao santuário que é meta de peregrinação. Chamado também de Finibus Terrae, o extremo sul da Puglia era o limite do território romano. Depois dali começavam as colônias.

 

Parco Naturale Regionale Costa Otranto Santa Maria di Leuca e bosco di Tricase