No sul da Itália, no norte da Puglia, o Gargano é um promontório montanhoso à beira do Mar Adriático. O Roteiro de 7 dias na Puglia – Gargano vai guiar você por uma zona montanhosa, rochosa e cheia de curvas, mas com pequenos centros históricos com estradinhas, escadarias e casinhas brancas à beira mar. O litoral garganico é recheado de falésias, praias e baías, por exemplo Mattinata, Vieste e Rodi Garganico. Enquanto o interior é coberto pela Foresta Umbra, o pulmão verde do sul da Itália, e protegido pelo Santuário de São Miguel Arcanjo (Patrimônio da Humanidade da UNESCO na Puglia). Atenção nas curvas porque a paisagem do Gargano causa distração!

 

Roteiro de 7 dias na Puglia – Gargano: 1° dia – Vieste

Vieste é a capital do Gargano. A capital do Gargano se localiza no meio do litoral, entre Peschici e Mattinata. Na minha opinião, essa é a melhor base para conhecer o Gargano.

O centro histórico de Vieste está sobre um penhasco à beira mar. De um lado a Marina Piccola é o antigo porto da cidade de onde se tem um visual da ilha do Farol de Vieste. Enquanto, o Pizzomunno, um monolito branco vertical alto 25 m símbolo da cidade, na longa praia do Castello. Embora seja afastada 5 km ao norte, a praia de Scialmarino é uma das mais procuradas pelos turistas. O litoral é repleto de praias, baías e grutas até Mattinata.

 

Roteiro de 7 dias na Puglia - Gargano

Roteiro de 7 dias na Puglia – Gargano: 2° dia – Mattinata

Em direção ao sul, Mattinata é sinônimo de praias e falésias brancas. É possível chegar a belíssima Praia de Vignanotica (que bate sol, somente, pela manhã) deixando o carro num estacionamento e pegando um ônibus ou caminhando. Entretanto o outro cartão-postal da cidade é a Baia delle Zagare (ou dei Mergoli), onde estão as duas rocas (faraglioni): Arco di Diomede e Le Forbici, mas o acesso é restrito por ser uma zona privada. Portanto é necessário um pass concedido pelo centro de informações turísticas da cidade.

O Sentiero dell’Amore é uma trilha no meio de uma floresta de pinheiros que liga a Baia delle Zagare a Vignanotica. A Praia de Piana di Mattinata é a mais indicada para quem quer ficar em lidos, perto de restaurantes e próximo ao centro.

 

Roteiro de 7 dias na Puglia - Gargano

Roteiro de 7 dias na Puglia – Gargano: 3° dia – Isole tremiti

Acorde cedo e pegue uma barca (traghetto) para as Ilhas Tremiti com retorno no fim da tarde. As barcas saem todos os dias do Porto Vecchio de Vieste, mas saem também de Peschici e Rodi Garganico.

O arquipélago Isole Tremiti é uma reserva natural no Mar Adriático formado por 5 ilhas: San Domino, a mais populosa, e San Nicola (o núcleo histórico do arquipélago). Enquanto as outras três não são habitadas. A Capraia é a melhor para mergulhar. A Cretaccio é muito pequena. A Pianosa é proibida para turistas porque faz parte da Riserva Marina Integrales. Portanto um passeio de barco é “obrigatório” para conhecer as ilhas, as grutas e dar um mergulho no azul do Mar Adriático.

 

4° dia – Monte Sant’Angelo

Indo para o interior (ou a procura do seu interior), o Santuário de São Miguel Arcanjo de Monte Sant’Angelo é uma das principais metas de peregrinação do ocidente e um dos Patrimônios da Humanidade da UNESCO na Puglia. Por aqui passaram muito peregrinos e cavaleiros antes da viagem para a Terra Santa.

O Quartiere Junno é um bairro histórico de origem pobre com casinhas brancas. O Castello di Monte Sant’Angelo foi a residência di Imperador Frederico II do Sacro Império Romano-Germânico e está localizada no ponto mais alto da cidade, de onde se tem uma bela panorâmica do Golfo di Manfredonia.

Ainda no tema religioso, a 25 km de Monte Sant’Angelo está o Santuário de San Pio ou Igreja de Padre Pio, na cidade de San Giovanni Rotondo, um outro centro de peregrinação dos mais visitados da Itália.

 

5° dia – Peschici

Ao norte de Vieste, Peschici pode ser uma alternativa de base para conhecer, principalmente, as cidades de Rodi Garganico, Vico del Gargano e a Foresta Umbra. Peschici possui um centro histórico típico de casinhas brancas e um litoral de torres e trabucchi. Os trabucchi são antigas estruturas de pesca que hoje se transformaram em pequenos restaurantes.

A Baia di Zaiana é onde acontece a movida de dia por causa da praia e à noite por causa das festas nos lidos. A Praia de Manaccora é famosa pela sua grande gruta (il Grottone). Enquanto a Praia da Marina di Peschici é a preferida das famílias.

 

6° dia – Rodi Garganico

O centro histórico de Rodi está sobre um penhasco à beira mar como o de Peschici e Vieste. No entanto, aqui estão as ruínas do castelo e uma orla suspensa de onde é possível ver o porto da cidade. As duas praias mais famosas são a do Ponente e a do Levante. Esta última é protegida do vento Maestrale. Daqui é possível chegar aos lagos de Varano (em 30 min) e de Lesina (45 min).

 

7° dia – Vico del Gargano e Foresta Umbra

A manhã do último dia é reservada a Foresta Umbra, a floresta primitiva e milenar Nemus Garganicum (a 30 min de Vieste e 25 min de Vico del Gargano). O pulmão verde do sul da Itália é formado principalmente por faias, pinheiros e carvalhos. No centro do parque existe um estacionamento perto do Laghetto d’Umbra, o lugar ideal para fazer aquela foto de recordação, além de um museu, um bar e uma área dedicada aos cervos.

Por fim, a tarde nas montanhas do Parque Gargano, em Vico del Gargano (I Borghi Più Belli dell’Italia). O centro histórico medieval preserva a Torre do Castello Normanno-Svevo, a Chiesa Matrice e portais, escadas e casas (tudo de pedra). Vico é muito visitada, principalmente, no Dia dos Namorados (14 de fevereiro – San Valentino, o padroeiro da cidade). O Vicolo del Bacio é o ponto de encontro dos namorados, uma ruazinha com 30 cm de largura que é tão estreita que resta dar um beijo.


Mapa