Uma das principais metas de peregrinação do ocidente é o Santuário de São Miguel Arcanjo de Monte Sant’Angelo, Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

No fim do século V, o bispo de Siponto fundou o Santuário de São Miguel Arcanjo após as aparições do santo em uma gruta subterrânea, em Monte Sant’Angelo, no Gargano. No entanto, sob o domínio dos longobardos e com a conversão ao catolicismo, São Miguel Arcanjo se tornou o padroeiro do povo longobardo. Da mesma forma, o santuário se tornou uma das principais metas de peregrinação do ocidente. Por isso o Santuário São Miguel Arcanjo de Monte Sant’Angelo entrou na lista dos Lugares de Poder dos Longobardos na Itália e se tornou um Patrimônio da Humanidade da UNESCO. O Santuário também faz parte da lista das 10 cavernas sagradas mais bonitas pela National Geographic.

O santuário se abre com portais românicos e com a Torre Angioina e ao lado a Chiesa Santa Maria Maggiore. Enquanto uma escada esculpida na rocha leva os visitantes à gruta sagrada, ao museu e às criptas. Procure as inscrições gravadas na parede feitas pelos peregrinos desde a época longobarda.

Entretanto, pelas curvas e ladeiras da cidade chega-se ao bairro mais antigo e caraterístico de Monte Sant’Angelo, o Quartiere Junno. Um bairro de origem pobre com casinhas brancas, com um espaço único no interior, grudadas umas às outras. O Castello di Monte Sant’Angelo, residência de Frederico II do Sacro Império Romano-Germânico, se situa no ponto mais alto da cidade, de onde se tem uma bela panorâmica do Golfo di Manfredonia.

 

Foresta Umbra

Por fim, o coração do Parco Nazionale del Gargano, a Riserva Naturale Foresta Umbra que compreende as cidades de Monte Sant’Angelo, Vico del Gargano, Vieste, Carpino e Peschici. A Foresta Umbra (deriva do latim sombra), a 800 metros acima do nível do mar, é uma área com 10.500 hectares de bosques. Resíduo da floresta primitiva e milenar Nemus Garganicum a floresta tem predominância de faias, pinheiros e carvalhos.


Província: Foggia
Habitantes: 12.000
Mapa