O Parque Natural de Ugento tem 8 km de litoral cercados por plantações de oliveiras com vista para o mar Jônico. Enquanto o centro histórico de Ugento preserva prédios históricos e a história do povo messapiano.

Ugento tornou-se o lar do povo messapiano quando encontraram a pequena estátua do deus Zis (Zeus), do século VI aC. Posteriormente a estátua foi rebatizada de “lu pupu” pelos ugentini (os habitantes da cidade). No entanto, hoje a estátua está no museu MARTA, em Taranto, a Cidade dos dois Mares.

 

Aproximadamente 800 achados arqueológicos estão na coleção privada do Museu Adolfo Colosso e no Novo Museu Arqueológico de Ugento, instalado num antigo Convento Franciscano. No centro histórico estão também, por exemplo, o Castello de Ugento, do século XIV, com sua forma trapezoidal, a Catedral gótica, do século XVIII, dedicada à Santa Maria Assunta, e a Torre dell’Orologio. Fora do centro, a Chiesa della Madonna di Costantinopoli conserva os afrescos da Cripta do Crucifixo e símbolos que marcam a passagem das Cruzadas.

 

Parque Natural de Ugento

A Marina de Ugento se tornou o Parco Naturale Regionale Litorale di Ugento principalmente por causa das suas dunas e pântanos. O parque é um dos trechos mais procurados do litoral Jônico do Salento durante o verão na Puglia. As praias de areia fina e branca e numerosos lidos são a grande atração de Ugento. As praias mais famosas são, por exemplo, a Praia de Torre San Giovanni, com farol de sinalização e as ruínas do antigo porto de Ugento do século IV aC. A Praia da Torre Mozza, do século XVI, construída por Carlos V para a defesa da costa contra a invasão dos sarracenos. Por fim, a Praia de Fontanelle e a Praia do Lido Marini que faz parte de Ugento e do município de Salve.


Província: Lecce
Habitantes: 12.400
Mapa