Nardò e Porto Selvaggio são dois dos destinos turísticos mais famosos do Salento, principalmente, pela natureza selvagem. Nardò é a segunda cidade mais populosa da província de Lecce, depois de Lecce. Banhada pelo Mar Jônico, Nardò possui um litoral de belas e “santas” praias: Santa Maria al Bagno, Santa Caterina e Sant’Isidoro. O antigo centro messápico, Nerito, sob os romanos ganhou importância com a Via Traiana e passou a se chamar Neretum.Contudo, após o colapso do Império Romano, Nardò foi, durante séculos, um importante centro bizantino e, tornou-se o principal centro cultural do Salento sob a família Acquaviva, a mesma do castelo de Conversano.

 

Nardò e Porto Selvaggio: Piazza Salandra

A Piazza Salandra é Nardò. A praça é o símbolo de Nardò porque reúne os principais monumentos e edifícios da cidade. Por exemplo, ao centro da praça a Giuglia dell’Immacolata, um obelisco alto 19 m, a Fontana del Toro, o Sedile, a construção mais antiga da praça, e o Palazzo dell’Università, antiga sede do município.

Saindo da praça, na Via Duomo, surge a Basilica Cattedrale di Maria SS Assunta, em estilo românico-gótico, a mais importante da cidade. Enquanto na Piazza San Domenico, a belíssima fachada barroca da Chiesa di San Domenico. Saindo do centro, o castelo de Nardò é hoje a sede do município.

No território neretino é possível ver vastas extensões de oliveiras e vinhedos. O Azeite de Oliva Extra Virgem Cellina e o Vinho Nardò DOC estão entre os mais renomados da Puglia.

Muitas masserie fortificadas, hoje, foram transformadas em restaurantes, agriturismos e B&B. Enquanto, a localidade de Cenate, entre o centro e o litoral, reúne aproximadamente 40 casarões construídos entre os anos 700 e 900.

 

Parque Natural de Porto Selvaggio

No Parco Naturale Regionale Porto Selvaggio e Palude del Capitano, a belíssima praia de Porto Selvaggio é cercada por uma floresta de pinheiros por onde é necessário fazer uma caminhada de 40 min para chegar ao mar. Vale a pena conhecer a Grotta Verde, a Grotta di Capelvenere, e a Torre dall’Alto de onde é possível ter uma belíssima vista do litoral.

Do outro lado do parque, a Baia di Uluzzu é um dos lugares mais bonitos do Salento, mas para chegar à baía também é preciso fazer um pouco de trekking (em subida). A baía tem muitas grutas de importante interesse arqueológico, por exemplo, a Grotta del Cavallo, onde encontraram vestígios da presença do homem de Neandertal.

A Baia di Uluzzu é muito procurada para ver o pôr do sol, em agosto. Contudo, vale a pena visitar o parque não apenas no verão, mas também fora da alta temporada.

 

As praias

Quase todo o litoral de Nardò é formado por penhascos e torres de observação. Na maior parte, os penhascos são baixos e acessíveis ao mar, por exemplo, Santa Maria al Bagno, antigo porto romano de Nardò, e Santa Caterina. Embora rochosas, ambas as praias têm pequenos trechos de areia e águas rasas.

Em Santa Maria al Bagno, o Museu da Memória e dell’Accoglienza conserva murais sobre a história de centenas de judeus que se esconderam em Nardò antes de fugirem para Israel, depois da segunda guerra.

A marina de Nardò termina na Torre Squillace, onde a praia é de areia, rasa e com águas claras, como a praia ao lado de Sant’Isidoro que é emoldurada com uma torre e uma pequena ilha.


Província: Lecce
Habitantes: 32.000
Mapa