Cisternino, à beira do Valle d’Itria, é uma das cidadezinhas mais bonitas da Itália.

A cidade de Cisternino conserva a paisagem do vale dos trulli e a arquitetura popular do seu centro histórico e, consequentemente, promove o turismo baseado na economia agrícola, por isso entrou nos circuitos Borghi più belli d’Italia (Cidades mais bonitas da Itália) e Bandiera Arancione do Touring Club Italiano.

Cis-Sturninum era o nome de Cisternino pela sua proximidade à cidade de Ostuni (Sturno). Embora dominada pelos romanos, normandos-suábios e pelos bourbons, foi destruída pelos godos e reconstruída pelos monges basilianos em torno da Chiesa di S. Nicola.

 

O que ver em Cisternino

Cisternino é uma cidade sem grandes igrejas e monumentos, porém simples com casas brancas, arcos, ruas estreitas e um cheirinho de carne na brasa.

Na Piazza Garibaldi, estão a Villa Comunale, o jardim público e o mirante de onde se tem uma belíssima panorâmica do Valle d’Itria. Ao lado da Chiesa Madre dedicada a San Nicola di Pàtara, a quadrangular Torre Civica, Torre Normanno-Sveva ou Torre di Porta Grande era a entrada principal do centro medieval.

 

Alguns edifícios, mesmo nas suas simplicidades, se destacam, por exemplo, o Palazzo del Governatore, Palazzo Cenci, Palazzo Lagravinese e Palazzo Pepe.

No entanto, a praça central e símbolo da cidade é a Piazza Vittorio Emanuele, também chamada Piazza dell’Orologio por causa da Torre dell’Orologio, é cercada pelos pequenos bairros de Isule, Bère Vècchie, Scheledd e u Pantène. A Porta Piccola se encontra no outro lado centro histórico, na Piazza Mazzini.

Cisternino é meta dos amantes da carne, principalmente, das linguiças (salsicce) e das bombette, enroladinhos típicos da região feitos de carne e queijo assados na brasa. A noite de Cisternino é muito frequentada, por isso se considera “la capitale dei fornelli” devido aos muitos restaurantes-açougue do centro histórico.


Província: Brindisi
Habitantes: 11.500
Mapa