No norte da Puglia, sul da Itália, Pietramontecorvino é cercada pelas montanhas e bosques da Daunia. A Torre de Pietramontecorvino é o simbolo de uma pequena cidade de origem bizantina. Com a chegada dos normandos ao antigo centro de Montecorvino, a população escapou da cidade e fundou entre as colinas da Daunia as cidades de Pietramontecorvino (la Preta no dialeto local), Motta Montecorvino e Volturino. Portanto, depois de passar sob o poder de famílias importantes, ducados e feudos, a cidade passou a se chamar, definitivamente, Pietramontecorvino.

 

O bairro mais antigo do centro de Pietramontecorvino se chama Terravecchia. O quartiere tem forma circular e é repleto de ladeiras e vielas construídas, principalmente, para dificultar a avançada dos invasores. A cidade murada havia três entradas, mas a Port’Alta em estilo gótico é a única entrada da muralha medieval que restou em pé até os dias de hoje. O curioso é que muitas casas foram, e ainda são, escavadas nas rochas.

 

A Torre de Pietramontecorvino

Certamente, as três grandes atrações do antigo bairro de Terravecchia são o Palazzo Ducale, a Chiesa Madre e seu imponente campanário, e a Torre Normanna. O Palazzo Ducale de época normanda-suabia é a sede do sito archeologico di Montecorvino. O palácio se liga através de uma muralha à Chiesa Madre, dedicada a Santa Maria Assunta. A igreja do século XII é a mais antiga de Pietramontecorvino. Ao lado do Palazzo Ducale, a quadrangular Torre Normanna com 30 metros de altura.

Entretanto, nas proximidades de Pietramontecorvino, a “Sedia del Diavolo” são as ruínas de uma torre solitária construída em 1015 sobre uma colina no território de Montecorvino.

Por fim, a cidade de Pietramontecorvino faz parte da lista das cidades Bandiera Arancione del Touring Club Italiano e do circuito “I borghi più belli d’Italia”.


Província: Foggia
Habitantes: 2.560
Mapa