A praia e os penhascos de Polignano a Mare deram a cidade o apelido de “a Pérola do Adriático”. Um pequena enseada de águas verdes entre dois grandes penhascos e um centro histórico recheado de mirantes com vistas para o mar de tirar o fôlego. Polignano a Mare (18 mil habitantes), a 35 km de Bari, é uma pequena cidade que está em cima de um penhasco à beira do mar Adriático cheio de enseadas e grutas marinhas (mais de 60). Além de um pequeno centro histórico com ruazinhas estreitas que terminam nos mirantes de onde se tem uma vista espetacular.

 

Polignano a Mare é a pérola do Adriático - os penhascos da praia Lama Monachile

As praias e os penhascos de Polignano a Mare: O que ver

Primeiramente, impossível falar de Polignano a Mare sem começar pela Lama Monachile, também chamada Cala Ponte, porque é a praia mais famosa e a grande atração da cidade. Uma pequena enseada pública e de pedras e águas verdes entre dois penhascos. A praia de Polignano a Mare é sede da etapa italiana do campeonato de saltos Red Bull Cliff Diving.

A ponte, de onde se tem uma belíssima vista e o acesso para o mar, passa sobre a antiga ponte romana, antigo caminho da Via Traiana, uma variante da Via Ápia que ligava Roma a Brindisi. Desde a época romana Polignano a Mare foi desejada e explorada, principalmente, como importante porto comercial desde os romanos.

 

Polignano a Mare é a pérola do Adriático - centro histórico

Centro histórico de Polignano a Mare

O Arco Marchesale, também chamado Porta Grande, era a antiga entrada da cidade murada e, mais adiante, o Palazzo Marchesale e a Piazza Vittorio Emanuele. Na praça a Chiesa Matrice dell’Assunta conserva os restos do padroeiro da cidade, San Vito, e o Palazzo dell’Orologio, de origem medieval, que foi sede da universidade. As ruazinhas que saem da praça levam os turistas aos mirantes de onde se tem as melhores vistas da cidade, da praia e do mar.

Enquanto de um lado da Lama Monachile está o centro histórico, do outro lado está a estátua do polignanese Domenico Modugno, o cantor de “Volare… oh, oh! / cantare… oh, oh, oh, oh! / nel blu, dipinto di blu / felice di starelassù”. A escadaria “Volare” atrás da estátua desce até o penhasco a beira do mar. Aproveite para fazer belíssimas fotos da Lama Monachile de um outro ângulo.

 

As outras praias e as grutas

Polignano a mare está sempre presente entre as praias Bandeira Blu, por isso suas praias são muito procuradas no verão. Na entrada norte da cidade, Ponte dei Lapilli, perto do centro, Grottone e Cala Paura. Enquanto saindo da cidade na direção sul, Torre Incina.

Todavia, muitas agências de turismo organizam passeios de barco para visitar as grutas, como as delle Rondinelle, Azzurra e dell’Arcivescovado. Os passeios de barco para conhecer as grutas saem do porto de San Vito, em frente a Abadia de San Vito, a 4 km do centro de Polignano a Mare. Pegue um tuk tuk para chegar até San Vito.

Enfim, no verão a cidade é invadida por turistas e o tráfego e estacionamento só são permitidos para residentes. Reserve sempre com muita antecedência até uma simples pizzaria. Entretanto, deixe uma noite livre para um jantar num restaurante dentro da gruta em frente ao mar. Certamente a Grotta Palazzese é um dos restaurantes mais bonitos da Itália.


Província: Bari
Habitantes: 18.000
Mapa